domingo, 31 de março de 2019

mentiras que rasgam


Imagem representativa do artigo
A Morte no Sábado - Homenagem a Vladimir Herzog. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra3853/a-morte-no-sabado-homenagem-a-vladimir-herzog>. Acesso em: 31 de Mar. 2019. 


Essa ranhura no peito
Esse choro travado
Esse sapo que se engole
Essa miséria da alma

É o horror tornando-se corpo
É a ignorância em cena
É o abuso vindo aberto
Escancarado…
Deslavado…
Ignóbil e pútrido

É o verde oliva pintando de sangue
É a caça às bruxas
Aquelas de hoje
Que bem poderiam
ser aquelas de ontem

É o retorno
É a memória
Dando voltas
Estrangulando qualquer empatia
É o culto à guerra
É Ares - deus branco
Chacinando o negro
o comuna
a mulher
a lésbica
e o que mais não se encaixa
numa caixa feita de pedra...
fechada e pesada
e que aspira encaixotar a esperança
que resiste no peito

Esse dia de hoje é a mentira
que se afirma um dia antes
Para não ser chacota
de sua verdade
nascida em Primeiro de Abril

Mas essa ranhura no peito
será toda curada
por uma enxurrada de vida
a limpar essa sujidade
esse chorume de ódio
tão fétido e burro
e que por isso há de ser
enfim derrotado

Diego Leão - 31/03/2019

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O pixo é a mensagem de vida
exalando dos corações
mentes, mãos e sprays
daqueles que não aceitam
o monocromático cinza
que os poderosos tentam impor
(diego leão)